<BODY>
27.6.05



Brasília, segundo dia...

No último capítulo de Brasília, aqui , eu dormi escandalosamente enquanto o Artista falava sobre seus sentimentos. Pode parecer que eu sou uma insensível, mas na verdade era apenas sono mesmo.

Bem, como adormecidos não registram fatos, pedi para o próprio dizer pra vocês o que aconteceu depois que eu dormi. Então, lá vai...

A versão dele dos fatos noturnos/matutinos

Primeira noite em Brasília, ao lado dela, segurando a mão dela, e ela lentamente adormecendo. Nos meus braços, linda, iluminada por aquela lua que entrava pela janela, e eu velando o seu sono.
Ela dorme e eu só penso o quanto estou feliz por estar lá.
Ela dorme e eu penso o quanto tivemos que passar por dificuldades para estarmos lá.
Ela dorme e eu penso o quanto doeu ouvir o que eu tinha ouvido aquela noite, mas pensando que eu devia entender, que eu entendia, vivia as mesmas coisas.
Ela dorme e eu percebo que estamos deitados juntos em uma só cama! E, e, ..... ELA ESTÁ ME EMPURRANDO PARA FORA!
Cara, que dilema.... ela dormindo tão bem, e a cada respirada me empurrando para fora da cama, até que eu pecebo que não consigo mais ficar deitado com as costas na cama, tenho que deitar de lado! E agora, pertubo o sono dela? Devo fazer algo, ou fico aqui até amanhã, deitado de lado? Vou ficar com o lado direito do corpo mais estreito que o esquerdo....
Pensamentos, pensamentos, e eu quase caindo.
Bom, saí da cama, fui dar uma volta, ver o céu candango (realmente estava muito lindo, lua crescente) e quando volto, para continuar a batalha por um pouco de espaço, meio "movimento-dos-sem-cama", ela já estava TODA esparramada sobre a cama. Eu só conseguiria dormir lá se fosse em pé! Sobre UM pé.

Bom, tudo bem. É só nossa primeira noite.

Roubo um dos lençóis dela, vou pra outra cama (dentre as 40 que tinham lá) e fico olhando ela dormir,pensando em tudo aquilo que eu estava vivendo, até que eu mesmo dormisse.

******

Nasce mais um dia em Brasília!!
Se arrumar, tomar banho, comer alguma das 1563 barrinhas de cereais que ela levou (mania de comprar as coisas no atacado...) e vamos para as primeiras atividades do dia, que é...um Seminário sobre recursos hídricos!

Ela - Olha, tem esses seminários aqui. É a manhã inteira. Podemos....
Eu - Faltar neles e voltar só a tarde para os GD's? (GD = Grupos de discussão).
Ela - Isso! Mas precisamos ir lá para assinar a lista de presença.
Eu - ???
Ela - Claro, pô! Ou você quer que todos saibam que faltamos?
Eu - Mas não vamos faltar do mesmo jeito??
Ela - É, mas vamos deixar os nossos nomes na lista de presença, né. Qualquer coisa, nós a assinamos.
Eu - Bom, tudo bem....

Chegando no local dos seminários, e OS DOIS, perguntando para todo mundo, desesperadamente:

- CADÊ A LISTA DE PRESENÇA??????????

Moça-dos-avisos: Olha, tava aqui agora mesmo.....
Nós dois: ALGUÉM VIU A LISTA DE PRESENÇA? ALGUÉÉÉMMMM?

E haja procurar essa lista.Entramos duas vezes no auditório e nada de lista! Eu já dizendo a ela para esquecer essa lista, até que ela surge, preciosa!
Nós dois - CANETA!! ALGUÉM ME EMPRESTA UMA CANETA??

Assinar, e vamos embora...

Ela - Um computador! Vou ler os meus e-mails...
Eu- ???? Mas agora?
Ela - Talvez a Donana tenha respondido, e vai ser mais fácil localizar os endereços desta cidade.

Carregando caixa de entrada...

Eu - Respondeu?
Ela - Não, mas tem aqui a ata do Encontro do Sudeste, e eu preciso reencaminhar pra grupo de Manaus...
Eu - Dá pra ir só um pouquinho mais depressa? Temos uma lista telefônica a buscar...

No caminho de volta para o alojamento:

Menina-com-nome-Grego- Ei, vocês não vão assistir as palestras??
Eu - Eh, bem, sabe, ......, NÃO.......
- .......... Huuuuuuuum........(HUM" com tom de "É, né !?! Já vão??..." Vocês entenderam....)

Bom, tento lembrar o caminho de vota para o alojamento, e enquanto isso, repassamos o plano:
Ela- Chegamos lá, pegamos uma lista telefônica e anotamos o endereço e telefone de alguns motéis, ok?
Eu - Tudo bem. Eu ligo ou você liga?
E ela:
- CLARO QUE VOCÊ LIGA!!! Tu acha mermo que eu vou fazer pesquisa de preço? Eu sou a dama.
Eu - Tudo bem....

Encontramos o caminho para o alojamento e chegando lá, cadê lista telefônica?
Na secretaria:
- Olha, na central telefônica tem uma...
Central telefônica fechada. E agora?
Quando pensavamos que a Lei de Murphy tinha feito mais duas vítimas, e que teríamos que andar por toda Brasília como ermitões ou sei lá o quê, encontramos a lista!
Ela - Olha, procura aí os endereços enquanto eu vou beber água.
Eu - Ok.
Fiquei sozinho folheando a lista telefônica de Brasília. E começou o estranho jogo lógico:

Motel 1: Telefone tal, endereço: XYR3 + 2Kp* exp(3)
Motel 2: Telefone tal, endereço: f(x)^3+ ln(3*cos(n*Pi/a))
Motel 3: Telefone tal, endereço: cosh(sec(ln3))+d(xy(x))/dx

E por aí vai.... Brasília tem endereços que parecem uma sopa de letrinhas...
Pensamento: "Cara, isso não vai dar certo....."

Ela volta, e tranquilamente me pergunta:
- Como está indo?
- Dá uma olhada nisso.
- Hum...... Em que língua tá escrito?
- Bom, façamos o seguinte: a gente liga, pergunta como faz para chegar lá saindo da UnB, ou da estação do Plano Piloto, aí, quem tem boca vai a Roma.....
- Ok. Só espero que, Brasília, organizada como é, não tenha alguma coisa parecida com um "setor de moteis."
- É mesmo, hahahahahahaha......
- hahahahahahah....

Bom, vou ao orelhão, ela fica um pouco mais distante, e ligo para o primeiro número da lista:
- Olá, bom dia.
- Bom dia.
- Por favor, eu tô aqui na UnB, gostaria de saber como eu faço para chegar no seu, er....., bem..., estabelecimento.....
Aí aconteceu uma coisa que foi uma das que me deixaram mais sem graça na vida. A atendente do outro lado da linha:
- Hehehehehe.......
Talvez para vocês não pareçam nada, MAS FOI A RISADA MAIS MALICIOSA E SACANA QUE EU JÁ OUVI NA VIDA! Bom, mas seguindo o caminho das pedras:
- Olha, você pega o ônibus tal, ele vai andar por tal lugar, você vai ver tal coisa, aí você pede para descer no SETOR DE MOTÉIS....
- ...... Setor? Você disse setor de motéis??
- Isso.
- Olha, você não tem outro nome não??
- Hehehe, ......olha, pede para descer no Núcleo Bandeirantes.
- Núcleo, é. Ah, tá. Ok. E da rodoviária do Plano Piloto, como é que eu faço?
- Bom, é o seguinte......

Desligo o telefone:

Ela - E aí, como é que é?
Eu - Adivinha só: Brasília É uma cidade organizada...... Setor! Tem um setor inteiro só para isso!
- Não brinca! Quer dizer que...
- Isso. A gente vai ter que chegar com o cobrador: "Ê irmão, dá pra me avisar quando a gente tiver perto do setor de móteis??"
- Bom, .....
- É, ninguém conhece a gente nessa cidade mesmo. Daqui a dois dias a gente tá longe daqui....
- Tá, peraí.... Você fala com o cobrador, tá, maninho?
- Calma, eu tô brincando...Tem um outro nome: Núcleo Bandeirante!
- Ah, tá, menos mal! Então vamos, né? Já são nove da manhã.

E lá fomos nós dois, um paraense e uma amazonense em Brasília, rumo ao desconhecido.
Por algo que conhecíamos muito bem, apesar de não entender direito como aconteceu.


Menina Prodígio se aventurou aqui às 7:45 AM


----------------------

Comments: Postar um comentário

Este é o blog de alguém que tem vinte e um anos, gosta de ler, gosta de que sua vida seja um livro aberto e gosta de gostar. E falta um ano pra receber um canudo.

Todo dia uma aventura nova. Toda semana uma odisséia. De vez em quando uma atualização


Gostos:

*Cheiro de Fanta Morango* *Sabor de hortelã* *Lençol acetinado* *Violão* *Bolero* *Lua cheia* *Teatro* *Bossa Nova* *Clube da Esquina* *Massagem com óleo Johnson's* *Conjectura de Poincaré* *Beijo no pescoço* *Abacaxi geladinho* *Falar sem parar*



Aventuras em grupo


Sotaques, um blog globalizado
O melhor blog da Internet Galáctica

Blogs

Licor de Marula com flocos de milho açucarados
Alma em Punho
Apostos
appothekaryum
\o/Bloggette
Balde de Gelo
Blog de papel
Cala a boca, que eu tô falando!
Catarro
Oh, Bravo Figaro!
Cartas Curtas
O Coyote é Físico teórico! [E tem cara de artista]
Cumequié?
Copy and Paste
Drops da Fal
Não gostou? Vem me pegar!
Mau humor, mentiras e fé patológica
Mad Tea Party
Pensar Enlouquece, pense nisso.
Blog de Gestão
Gravataí Merengue
Caryorker
O biscoito fino e a massa
John Doe - Juventude, sobriedade e poesia
Jesus, me chicoteia!
Louca por blog? É a mãe! A margarida Inventada
Marmota, mais dos mesmos...
Megeras Magérrimas
Não discuto, por Ticcia Antoniette
Nóvoa em folha
Luabella e suas fases
Liberal, Libertário, Libertino
poliCARPE DI EMili
O estupendo Poeta Matemático [Trinomial e o escambau]
Menina Mateira que não posta nunca
Madame Mean

Sites

Cocadaboa
Malvados
Omelete
Embarque


Frase que fez clique

"Brilhar pra sempre,
brilhar como um farol,
brilhar com brilho eterno,
gente é pra brilhar,
que tudo mais vá pro inferno,
este é o meu slogan
e o do sol."
Wladimir Maiakóvski
Fonte: Anvörg


Arquivos


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger