<BODY>
23.9.05

Pano pra manga

Primeiro, vocês têm de ir lá na home do Rodrigo e ler este post incrível sobre o ensino de Direito no ensino Médio.

Eu comentei lá, mas o comentário foi ficando tão "a minha cara" que eu resolvi postá-lo aqui e compartilhar o debate com vocês.


Taí, gostei. No Ensino Médio, os conceitos de leis (e, por conseguinte, cidadania) poderiam ser mais aprofundados (de acordo com o nível dos alunos).
Agora, em defesa das artes. Como comentado anteriormente, aula de cortar papel p/ o Ensino Médio é um absurdo - mas quem disse que isso é arte?
No meu ensino Médio, segui a Apostila Positivo (sem querer fazer propaganda). O conteúdo delas foi várias vezes inadequado à realidade do ensino de Manaus - não abordava todos os conteúdos exigidos no vestibular, por exemplo. Porém, na parte de artes, era maravilhosa. Arte pré-histórica, clássica, muçulmana, barroca, rococó, gótica, moderna, cubista. Fotos de quadros famosos, biografias de pintores e escultores, relações da pintura com a literatura, visão de contexto histórico. Histórias em quadrinho e um bimestre inteirinho dedicado à china e Japão. Um projeto interdisciplinar sobre preservação dos mananciais, constando de música, teatro, pintura e debates.
Tudo isso numa escola pública! Logicamente, nem tudo foi 100% útil, pelos limites de meus colegas (eu fiz até a quarta série em escola particular, e meu pai era um homem excepcional que deixava de trocar o óleo do carro pra me dar assinaturas de revistas, cd´s, amor pelo saber.)
Sem arte, o ser humano é um pouco menos humano, Ghedin. Cancelando a arte do ensino médio, você ensinaria o quê aos quase-adultos? Que mais importante que ter pensamento livre, belo e criativo, é passar no Vestibular e ganhar dinheiro.
Ah, Pedagogos! Menos análise sintática, mais cidadania, liberdade, cultura e amor!


***********

Eu adorei a proposta do Rodrigo Ghedin, pois já tive alguns embaraços causados pela minha ignorância em Leis. Eu e minha mãe não recebemos pensão do INSS, depois que meu pai morreu. Eu menor de idade e vestibulanda, ela dona-de-casa que nunca tinha trabalhado, e meu pai tinha câncer, o que assegura direito ao benefício, ou reduz a necessidade de contribuição .

Se eu soubesse um pouco mais de lei, ia saber um pouquinho do caminho das pedras necessário para conseguirmos a pensão. E hoje não estaria trabalhando num lugar que eu odeio, grampeando papel e corrigindo os erros de gramática e ortografia dos meus chefes, pois poderia esperar mais um pouco antes de entrar no mercado de trabalho.

**********

Discordo do Rodrigo no breve momento em que ele diz que Artes poderia ser dispensada do Ensino Médio. No post dele, ele não quis se alongar nisso, e eu inadequadamente só falei sobre isso no meu comentário.

Eu sou artista de coração. Posso entender bem pouco sobre o assunto "ARTE", posso nunca ter lido "Fragmentos de um discurso amoroso", mas sou artista. Então, eu defender o estudo da arte no Ensino Médio parece piada, né?

Muito bem, vamos defender o estudo de Física.

************

A Física é a primeira das Ciências Naturais. A mãe de todas, a super-super. A Física arruma uma nova utilidade pra Matemática: adivinhar o futuro. Eu não lembro o nome do carinha físico (o Menino-com-cara-de-Artista deve saber) , mas conto a historinha pra vocês.

O carinha físico estava fazendo contas pra solucionar alguma questão oculta sobre o Universo. (A Física é linda, fica querendo resolver as questões ocultas sobre o Universo!)

Aí, o carinha físico se deparou com um problema. No resultado das contas dele, aparecia uma raiz quadrada de menos um. Um imaginário.

Um imaginário em uma conta de física indica o contrário de alguma coisa que exista, ou seja, algo que não existe. O carinha fazia as contas, e as contas estavam dizendo pra ele que ele tinha descoberto algo que não existia no mundo real!

Ele foi se aconselhar com a comunidade científica. E disseram pra ele o que parecia óbvio:as contas deviam estar erradas.

Ele tentou corrigir as contas, mas o desgraçado do imaginário continuava aparecendo. Até que um dia ele resolveu acreditar em si mesmo e disse: "Acifudê, eu tô certo e isso aqui indica a existência de anti-matéria. "

A comunidade reconhecia que as contas estavam certas, mas sorriu benevolente. O contrário da matéria, imagina... Mas, como não tinha como provar a falsidade ou realidade da idéia do carinha, deixaram a conta lá com o nome dele.

Alguns anos depois (terão sido dez? Ou quinze?), foi provada em laboratório a existência de algo que não existe: a anti-matéria. Ela JORRA, do centro da via-láctea, em forma de raios gama. JORRA, um jato monstruoso.

E isso foi provado por contas. VOCÊS TÊM NOÇÂO DA LOUCURA que é um ser humano, o espirro da bactéria que morava no testículo da pulga do Universo, usar números e sinais e descobrir a existência de algo que só existiu durante trilionésimos de segundo depois do Big-Bang?

O poder da Física é esse: explicitar o funcionamento do Universo, das galáxias aos quarks, do telefone ao eletransporte, do bit ao terabyte. A Física descobre como as estrelas nascem.

A Física escreve o manual de instruções que Deus não fez.

***********

Nenhum conhecimento é inútil. Um dos meus projetos é trabalhar para que todos tenham acesso aos mais diversos tipos de conhecimento, sendo livres pra saber em qual área trabalhar.

Quanto mais saber disponível há, mais liberdade há.

*********

Se houvessem mais opções (em qualquer área), haveriam mais Picassos, Einsteins, Feymmans e Tons Jobins. E todos poderiam gostar do que quisessem, sem depender de alguém que dissesse: isso é bom, compre e coma/ouça/leia/aguente.

Eu sou absolutamente louca pela liberdade.


Menina Prodígio se aventurou aqui às 12:50 PM


----------------------

Comments: Postar um comentário

Este é o blog de alguém que tem vinte e um anos, gosta de ler, gosta de que sua vida seja um livro aberto e gosta de gostar. E falta um ano pra receber um canudo.

Todo dia uma aventura nova. Toda semana uma odisséia. De vez em quando uma atualização


Gostos:

*Cheiro de Fanta Morango* *Sabor de hortelã* *Lençol acetinado* *Violão* *Bolero* *Lua cheia* *Teatro* *Bossa Nova* *Clube da Esquina* *Massagem com óleo Johnson's* *Conjectura de Poincaré* *Beijo no pescoço* *Abacaxi geladinho* *Falar sem parar*



Aventuras em grupo


Sotaques, um blog globalizado
O melhor blog da Internet Galáctica

Blogs

Licor de Marula com flocos de milho açucarados
Alma em Punho
Apostos
appothekaryum
\o/Bloggette
Balde de Gelo
Blog de papel
Cala a boca, que eu tô falando!
Catarro
Oh, Bravo Figaro!
Cartas Curtas
O Coyote é Físico teórico! [E tem cara de artista]
Cumequié?
Copy and Paste
Drops da Fal
Não gostou? Vem me pegar!
Mau humor, mentiras e fé patológica
Mad Tea Party
Pensar Enlouquece, pense nisso.
Blog de Gestão
Gravataí Merengue
Caryorker
O biscoito fino e a massa
John Doe - Juventude, sobriedade e poesia
Jesus, me chicoteia!
Louca por blog? É a mãe! A margarida Inventada
Marmota, mais dos mesmos...
Megeras Magérrimas
Não discuto, por Ticcia Antoniette
Nóvoa em folha
Luabella e suas fases
Liberal, Libertário, Libertino
poliCARPE DI EMili
O estupendo Poeta Matemático [Trinomial e o escambau]
Menina Mateira que não posta nunca
Madame Mean

Sites

Cocadaboa
Malvados
Omelete
Embarque


Frase que fez clique

"Brilhar pra sempre,
brilhar como um farol,
brilhar com brilho eterno,
gente é pra brilhar,
que tudo mais vá pro inferno,
este é o meu slogan
e o do sol."
Wladimir Maiakóvski
Fonte: Anvörg


Arquivos


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger