<BODY>
7.1.06

Menin@-Prodígio Viana Teles Veloso

Ele, ele, sempre ele.

Chico é Messias, Tom é Deus, Roberto é o Rei, mas ele é sempre meu profeta.

Há oito ou nove meses atrás, eu estava num SUPERmercadINHO (em Manaus tem dessas coisas), comprando pão. E escutei a voz de um homem, de voz grossa, tocando um violão lindo, o tipo de música que eu adoro, com harmonia rica, letra cheia de metáforas e melodia que derrete o coração. Achei que fosse algum cantor amazonense, meu ouvido se aguçou, e procurei de onde vinha o som...Era do radinho do rapaz do caixa. Eu fiquei prestando o máximo de atenção, pra pescar algo.

E pesquei um dos versos mais bonitos da Música Brasileira: "Me dá um beijo com tudo de bom e acende a noite na Guanabara". E imediatamente eu imaginei o céu cheio de estrelas, a lua branquinha, refletindo na água escura... E tudo isso por causa da moça-musa, que acendeu a noite. Tem uns homens que sabem fazer declaração de amor, viu?

Voltei a prestar atenção no radinho, pra tentar decorar um trechinho da música e procurar mais tarde no Google. Decorei o refrão: "Você me dá sorte, meu amor...Você me dá sorte na vida..." E não parei de cantar, pra não esquecer.

Cheguei em casa com o pão, e corri pra anotar na caderneta que fica do lado do telefone. E ficou por isso mesmo.

Às vezes, sempre quando eu estava longe do computador, eu lembrava do refrão, e me desesperava por não saber a música. E ficava cantando o mísero trecho que sabia ("Você me dá sorte, meu amor...") incessantemente, pois eu sou obssessivo-compulsiva com músicas e frases musicais, como já disse.
Sou exagerada: cheguei a cantar essa mesma frase durante uma tarde inteira. Meu colega de turma até brincou comigo: "Se repetir mais uma vez, eu vou acabar acreditando mesmo e te mando jogar na loteria!"

E, quando estava perto do computador, não lembrava de Googlar e procurar a tal da música.

*************************

Bem. Bem. Outro dia, ouvindo uma rádio experimental daqui, que só toca músicas que já deixaram de tocar há muito tempo, escuto a voz da Gal:

"Você me dá sorte, meu amor..."

Gritei pra mamãe-prodígio:

- AUMEEEEEEEEEEEEEENTA, MÃE!

Ela aumentou, e a Gal encheu a casa:

Tudo de bom que você me fizer
Faz minha rima ficar mais rara
O que você faz me ajuda a cantar
Põe um sorriso na minha cara

Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte na vida

Era a glória! A música era tão linda quanto eu acreditava que ela fosse, e era o tipo de música que eu gosto, e quem estava cantando era a GAL! Podia ser melhor? Podia?

PODIA. Um grande amigo da Gal começou a cantar a segunda estrofe:

Quando te vejo não saio do tom
Mas meu desejo já se repara
Me dá um beijo com tudo de bom
E acende a noite na Guanabara

Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte de cara

*************************

Fiquei embevecida, escutando o arranjo lindo, o jeito bonito com que eles dividiram as vozes na música, a sensação de prazer por ouvir a música tocar no rádio. Veio um sentimento bom, o coração ficando feliz, e aquela declaração de amor ecoando nas paredes da minha casa.

E eu comprovei que gosto do Caetano até sem saber que a música é dele.

P.S.: Os compositores são Celso Fonseca e Ronaldo Bastos, e olha só mais uma vez: Ronaldo Bastos é ligado ao Clube da Esquina, e eu também sou alucinada pelos meninos. Tá no coração, é o jeito de fazer e de cantar... Eu ouço e o ouvido responde, os sentimentos se suavizam e dá vontade de dançar flutuando por aí. Não preciso saber de quem é, minha alma reconhece a canção que traduz o que eu sinto.


Menina Prodígio se aventurou aqui às 12:18 AM


----------------------

Comments: Postar um comentário

Este é o blog de alguém que tem vinte e um anos, gosta de ler, gosta de que sua vida seja um livro aberto e gosta de gostar. E falta um ano pra receber um canudo.

Todo dia uma aventura nova. Toda semana uma odisséia. De vez em quando uma atualização


Gostos:

*Cheiro de Fanta Morango* *Sabor de hortelã* *Lençol acetinado* *Violão* *Bolero* *Lua cheia* *Teatro* *Bossa Nova* *Clube da Esquina* *Massagem com óleo Johnson's* *Conjectura de Poincaré* *Beijo no pescoço* *Abacaxi geladinho* *Falar sem parar*



Aventuras em grupo


Sotaques, um blog globalizado
O melhor blog da Internet Galáctica

Blogs

Licor de Marula com flocos de milho açucarados
Alma em Punho
Apostos
appothekaryum
\o/Bloggette
Balde de Gelo
Blog de papel
Cala a boca, que eu tô falando!
Catarro
Oh, Bravo Figaro!
Cartas Curtas
O Coyote é Físico teórico! [E tem cara de artista]
Cumequié?
Copy and Paste
Drops da Fal
Não gostou? Vem me pegar!
Mau humor, mentiras e fé patológica
Mad Tea Party
Pensar Enlouquece, pense nisso.
Blog de Gestão
Gravataí Merengue
Caryorker
O biscoito fino e a massa
John Doe - Juventude, sobriedade e poesia
Jesus, me chicoteia!
Louca por blog? É a mãe! A margarida Inventada
Marmota, mais dos mesmos...
Megeras Magérrimas
Não discuto, por Ticcia Antoniette
Nóvoa em folha
Luabella e suas fases
Liberal, Libertário, Libertino
poliCARPE DI EMili
O estupendo Poeta Matemático [Trinomial e o escambau]
Menina Mateira que não posta nunca
Madame Mean

Sites

Cocadaboa
Malvados
Omelete
Embarque


Frase que fez clique

"Brilhar pra sempre,
brilhar como um farol,
brilhar com brilho eterno,
gente é pra brilhar,
que tudo mais vá pro inferno,
este é o meu slogan
e o do sol."
Wladimir Maiakóvski
Fonte: Anvörg


Arquivos


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger