<BODY>
10.2.06

Os primeiros e-mails que ele me mandou já eram lindos.

(29 de julho de 2004 - 07 dias depois da primeira despedida)

Olá Cheirosa! Eva dos grandes olhos ( olhos de engolir o mundo )!!

Bom, já que você comentou de memória, o que eu mais gosto de lembrar e dos seus olhos e do seu perfume. Ah, o seu perfume!E que pele macia e lisa você tem... Quando você vem prá cá, mesmo??

Dá para ver nos seus olhos que você é do teatro! Você pertence a ele! Isso é cativante! Gostaria de poder continuar nele também, mas um dia eu volto ao meu refúgio! Assim como você faz hoje, um dia eu volto a fazer: pego a minha máscara, caio na folia e viro rei! E o teatro vai me abraçar de novo. Sabe o que eu sinto? Que tão longe do teatro eu acabei deixando um adulto crescer em mim. Perto de você nesses três dias eu meio que me vi, quando o teatro era a minha vida. E isso me cativou também. E eu só posso te agradecer. Obrigado!

(14 de agosto de 2004 - 16 dias depois da primeira despedida)

Bom, você perguntou como é que eu posso ter as mesmas dúvidas, inquietações e pensamentos que você. A resposta dessas perguntas é simples: é porque eu sinto o mesmo que você.
Vou entrar agora na parte perigosíssima do e-mail.
Respondendo os seus feelings:

A) Também estou apaixonado por você. E foi difícil dizer isso. Eu li o seu e-mail na segunda feira, e mexeu muito comigo o que você me escreveu. Eu também me sinto como você se sente, só que eu passei essa semana pensando nisso, refletindo. Muitas vezes na minha vida me dei mal por me precipitar, e não quero que isso aconteça conosco. Pensei, pensei, e vi que o que eu sinto é exatamente isso: paixão por você. Estou apaixonado também.
K) O que eu digo para minha Eva? Estou apaixonado por você, Eva. Quero te ver, te abraçar e te beijar de novo. Sentir o seu cheiro e te fazer muitos carinhos. Conversar e rir com você, saber da sua história e dos seus sonhos.
N) Distância......... Maldita distância................
O) Eu não sei se algo mais via e-mail é possível. Só experimentando. E sim, eu quero. Eu quero você. E se por enquanto essa é a única maneira... Então eu vou abracá-la. E você não é boba.

(28 de agosto)

Confesso que me segurei em muitos trechos do filme, mas quando a D. Leocádia lê para Anita a carta da sua mãe, não deu.....Sei lá, é que esse negócio de filho sempre mexe comigo. Não posso ver comercial de margarina em época de dia dos pais que eu já fico pensando: "pô, se fosse comigo, eu já me desmanchava todo!"
No Anima Mundi, tinha algumas animações que eram muita arte, muito pensamento, teve várias que eu pensava: "Égua, a Eva ia gostar muito dessa!" Principalmente aquelas que envolviam muita poesia.
Iluminar, iluminar....Iluminar e só......
É um mês passou e o mistério persiste. Um mês e pouco, três dias e aqui estamos nós. Dois telefonemas (por enquanto), e eu sinto tudo tão vivo. Talvez seja mesmo um mistério, mas sei que vou senti-lo profundamente. Guardar você em meu coração, e esperar, e tramar, o nosso reencontro.
Também nunca acreditei nesse tipo de explosão. Para mim as coisas também se resumiam em costume. Esse sentimento é novo, e estou curtindo cada pedacinho dele, tanto as coisas boas quanto ruins nele. Também me achava racional, (aliás ainda acho que sou). Tenho que te confessar, me sinto meio Dom Quixote, lutando por minha Dulcinéia contra gigantes imaginários. O nome do meu gigante é Rio Amazonas. E ele é bem real.
Ah, e parabéns pra nós pelo dia do artista de Teatro. Viva!

(09 de setembro de 2004)

Sim, é o mesmo Schrödinger. Aliás, ele usou alguns dos preceitos da mecânica quântica para predizer a estrutura dos seres vivos. Em 1945, na publicação "What's life?" ele disse que "era de se admitir que mudanças no arranjo estrutural determinam o sucessivo desenvolvimento de um ser vivo". O lance do gato é mecânica quântica (física quântica por consequência), sobre que você não tem como saber o estado de um sistema quântico sem antes apicar um operador, portanto antes de aplicá-lo você assume que o sistema está de todas as formas possíveis ao mesmo tempo!!
Não acho que você escreva coisas banais. Acho que você escreve sobre as coisas que você ama (é até bíblico: "A boca só fala do que o coração está cheio"). Saboreio cada palavra do que você escreve, tento pescar pedacinhos de você, da sua personalidade e do seu caráter em cada letra. É normal a gente escrever sobre coisas do nosso trabalho . Não tem problema não.

(29 de setembro de 2004)

Gostei muito de você ter me ligado.Desculpa pelo prejuízo, mas mesmo assim gostei muito! Como você disse, é incrível - e ótimo - ,mas incrível como as nossas conversas continuam tão iguais a como eram em Cuiabá. É como se não hovesse distância, e isso não é mérito de Graham Bell. Isso é uma das coisas que mais me atraem em você: o quanto é bom conversar contigo. Suas palavras são doces, e amáveis, e os assuntos mil!
Às vezes fico pensando que se eu não tivesse te conhecido não ficaria triste quando lembro que você não está perto. Não haveria o conhecimento de que do outro lado do rio tem uma menina tão especial, e que viria a se tornar tão importante para mim. Mas também não teria conhecido uma pessoa como você, tão doce e carinhosa e inteligente e que, em contrapartida da saudade e da distância, me faz tão feliz quando lembro de teu riso, seus olhos, seus beijos e dos nossos maravilhosos três dias. Obrigado Eva, por você ter entrado na minha vida. Tem um pedaço do meu coração que está sempre contigo, assim como eu sei que carrego um pedaço do seu.


*****************

Ano passado, eu escrevi pra ele.

E vocês não fazem idéia, não fazem idéia, da gigantesca felicidade que está me inundando ao repetir esse gesto de abrir o editor do Blogger para homenageá-lo pela segunda vez.

Estou pensando nesse post desde que voltei de Belém, em dezembro.
E cheguei a uma conclusão importante: não preciso dar os parabéns a ele.

Quem tem de ganhar parabéns sou eu.

Parabéns, Menin@ Eva, por ter tido a HONRA de compartilhar de alguns passos no caminho desse rapaz espetacular.
Parabéns, por este ano e meio de relacionamento, ou por um mês, uma semana e um dia convivendo na mesma cidade.
Parabéns por Cuiabá, Belém, Brasília, Manaus, de novo Manaus, de novo Belém...e qualquer outra cidade que possa aparecer.
Parabéns por tê-lo conhecido com dezenove anos...e ainda estar com ele no dia em que ele faz vinte e um.
Parabéns, Menina. Você nasceu virada pra Lua. Sortuda duma figa.

********************

Parabéns, amado meu. Você não faz idéia da admiração e amizade que tenho por você.
Quando escrevi aquela lista, eu não tive dificuldades pra encontrar vinte motivos para amá-lo. Um ano depois, eu poderia encontrar facilmente mais vinte, quarenta ou sessenta. (Topa comemorar seus oitenta anos comigo?)
Bem, estou muito feliz. A Terra deu uma volta completa em torno do Sol, e nós dois estamos nela.
Juntos.
Mesmo distantes.

Postar letra de música é chavão, mas ó...Tem músicas que dizem TUDO.

No existe un momento del día en que pueda apartarme de ti...
El mundo parece distinto cuando no estás junto a mi.
No hay bella melodía en que no surjas tu, ni yo quiero escucharla si no la escuchas tu!
Es que te has convertido en parte de mi alma... Ya nada me consuela si no estás tu también.
Mas allá de tus labios, el sol y las estrellas... contigo en la distancia, amado mío, estoy.
(Contigo en la distancia - Cesar Portillo de La Luz - na gravação do Caetano em Fina estampa, que, quando eu tinha nove anos, escutava horas e horas e horas seguidas, sem sequer imaginar em sentir algo assim. )


Menina Prodígio se aventurou aqui às 11:57 PM


----------------------

Comments: Postar um comentário

Este é o blog de alguém que tem vinte e um anos, gosta de ler, gosta de que sua vida seja um livro aberto e gosta de gostar. E falta um ano pra receber um canudo.

Todo dia uma aventura nova. Toda semana uma odisséia. De vez em quando uma atualização


Gostos:

*Cheiro de Fanta Morango* *Sabor de hortelã* *Lençol acetinado* *Violão* *Bolero* *Lua cheia* *Teatro* *Bossa Nova* *Clube da Esquina* *Massagem com óleo Johnson's* *Conjectura de Poincaré* *Beijo no pescoço* *Abacaxi geladinho* *Falar sem parar*



Aventuras em grupo


Sotaques, um blog globalizado
O melhor blog da Internet Galáctica

Blogs

Licor de Marula com flocos de milho açucarados
Alma em Punho
Apostos
appothekaryum
\o/Bloggette
Balde de Gelo
Blog de papel
Cala a boca, que eu tô falando!
Catarro
Oh, Bravo Figaro!
Cartas Curtas
O Coyote é Físico teórico! [E tem cara de artista]
Cumequié?
Copy and Paste
Drops da Fal
Não gostou? Vem me pegar!
Mau humor, mentiras e fé patológica
Mad Tea Party
Pensar Enlouquece, pense nisso.
Blog de Gestão
Gravataí Merengue
Caryorker
O biscoito fino e a massa
John Doe - Juventude, sobriedade e poesia
Jesus, me chicoteia!
Louca por blog? É a mãe! A margarida Inventada
Marmota, mais dos mesmos...
Megeras Magérrimas
Não discuto, por Ticcia Antoniette
Nóvoa em folha
Luabella e suas fases
Liberal, Libertário, Libertino
poliCARPE DI EMili
O estupendo Poeta Matemático [Trinomial e o escambau]
Menina Mateira que não posta nunca
Madame Mean

Sites

Cocadaboa
Malvados
Omelete
Embarque


Frase que fez clique

"Brilhar pra sempre,
brilhar como um farol,
brilhar com brilho eterno,
gente é pra brilhar,
que tudo mais vá pro inferno,
este é o meu slogan
e o do sol."
Wladimir Maiakóvski
Fonte: Anvörg


Arquivos


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger