<BODY>
16.4.06

Pessach

Sábado de aleluia.
Sete e meia da noite, o encontrei,rindo com os meus amigos. Fomos jogar boliche.
Eu perdi duas vezes.

***

Dez horas da noite, nós dois sentados no banco da praça que é meu lugar favorito na cidade, sob a sombra do Teatro mais lindo do meu mundo.

Lua Cheia(em maiúsculas mesmo) no céu.

Ele segurou a minha mão e eu contei pra ele como tinha sido o meu dia, esperando o eletricista consertar a torneira (não perguntem), pra poder tomar banho e sair para encontrá-lo.

A gente conversou sobre rituais celtas, calendário lunar, equinócios de primavera. A gente conversou de mãos dadas, sentados no banco da praça.

Depois, demos muitas voltas ao redor do Monumento à Abertura dos Portos, analisando os detalhes. Descobrimos que o navio representativo da África tem nele inscritos hiéróglifos, e carrega um menino com presas de elefante pousadas no colo; vimos que não há navio representativo da Oceania, apesar dela já haver sido "descoberta" há quase cem anos na data da inauguração do monumento.

Ele me ensinou que quando há duas fontes de ondas, ocorrem interferências construtivas e destrutivas. E nós ficamos fazendo ondas na superfície da água da fonte. Palavras dele: "Tem lugares em que a onda é mais forte pois se encontraram duas ondas. Tem lugares sem onda...pois se encontraram duas ondas!" Palavras minhas: "Parecem as ondinhas da banheira de Brasília."

Pedimos permissão e pisamos na grama para ler os nomes das quatro musas cujas estátuas estão ao redor do Teatro. Calíope, musa da Poesia Épica (feinha, com um pergaminho na mão); Melpomene,Musa da Tragédia(antes de sabermos que era a Musa da Tragédia, já a achamos muito triste, coberta por um manto); Euterpe, Musa da Música(que tem na sacola uma lira feita por um casco de tartaruga e dois chifres de bode ); Talia, Musa da Comédia(a mais bonita de todas, que carrega um ramo de folhas numa mão e uma espada na outra. Não conseguimos atinar o porquê da espada).

Vimos que nas colunas da entrada do teatro, há dois espaços para afixar cartazes. Vimos os músicos saindo, onze horas da noite, do ensaio para o Festival de Ópera.

Vimos Manaus indo dormir cedo, às onze da noite. E fomos passar a noite juntos.

****
Para que eu não me esqueça:

"Querida, você joga boliche MUITO MAL..." - e eu respondi que não jogo mal, apenas estava jogando de mau jeito.
"Lobisomem não é Greenpeace...Bem, só os Filhos de Gaia." - e eu fiquei com medinho e comecei a ouvir coisas estranhas vindo da janela.
"Querida, você me pediu pra te acordar às cinco, já são cinco e meia, e eu tenho que te dizer que você é linda dormindo." - e eu nao consegui responder nada.

****

Vimos Manaus acordando, às seis da manhã. O Domingo de Páscoa amanheceu claro, azul e bonito. E nós estávamos juntos, sem causar mal a ninguém, conscientes de estar vivendo uma felicidade imensa, imensa, imensa.

Fui tomar café na minha casa, e ainda o vi na parada de ônibus, andando naquele passo que balança.

Foi só dentro do ônibus que eu me permiti chorar de felicidade.
E agora, também.


Menina Prodígio se aventurou aqui às 10:21 PM


----------------------

Comments: Postar um comentário

Este é o blog de alguém que tem vinte e um anos, gosta de ler, gosta de que sua vida seja um livro aberto e gosta de gostar. E falta um ano pra receber um canudo.

Todo dia uma aventura nova. Toda semana uma odisséia. De vez em quando uma atualização


Gostos:

*Cheiro de Fanta Morango* *Sabor de hortelã* *Lençol acetinado* *Violão* *Bolero* *Lua cheia* *Teatro* *Bossa Nova* *Clube da Esquina* *Massagem com óleo Johnson's* *Conjectura de Poincaré* *Beijo no pescoço* *Abacaxi geladinho* *Falar sem parar*



Aventuras em grupo


Sotaques, um blog globalizado
O melhor blog da Internet Galáctica

Blogs

Licor de Marula com flocos de milho açucarados
Alma em Punho
Apostos
appothekaryum
\o/Bloggette
Balde de Gelo
Blog de papel
Cala a boca, que eu tô falando!
Catarro
Oh, Bravo Figaro!
Cartas Curtas
O Coyote é Físico teórico! [E tem cara de artista]
Cumequié?
Copy and Paste
Drops da Fal
Não gostou? Vem me pegar!
Mau humor, mentiras e fé patológica
Mad Tea Party
Pensar Enlouquece, pense nisso.
Blog de Gestão
Gravataí Merengue
Caryorker
O biscoito fino e a massa
John Doe - Juventude, sobriedade e poesia
Jesus, me chicoteia!
Louca por blog? É a mãe! A margarida Inventada
Marmota, mais dos mesmos...
Megeras Magérrimas
Não discuto, por Ticcia Antoniette
Nóvoa em folha
Luabella e suas fases
Liberal, Libertário, Libertino
poliCARPE DI EMili
O estupendo Poeta Matemático [Trinomial e o escambau]
Menina Mateira que não posta nunca
Madame Mean

Sites

Cocadaboa
Malvados
Omelete
Embarque


Frase que fez clique

"Brilhar pra sempre,
brilhar como um farol,
brilhar com brilho eterno,
gente é pra brilhar,
que tudo mais vá pro inferno,
este é o meu slogan
e o do sol."
Wladimir Maiakóvski
Fonte: Anvörg


Arquivos


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger